GRAU ACADÉMICO Mestrado Integrado
REGIME Diurno e Pós-Laboral
DURAÇÃO 10 semestres
ECTS 300
IDIOMA PT e ES

O Mestrado Integrado em Arquitetura e Urbanismo é um curso oficial, acreditado pela Agência de Acreditação e Avaliação do Ensino Superior, estruturado de acordo com os princípios do Processo de Bolonha e reconhecido por Diretiva Europeia, permitindo assim aos seus diplomados exercerem a profissão em qualquer país das listas europeias.O curso, com oferta em regime diurno e pós-laboral, é constituído por um 1º ciclo universitário de três anos, correspondentes a uma aquisição de competências em Estudos Superiores de Arquitetura e por um 2º ciclo de Arquitetura e Urbanismo, estruturado em dois anos. O 2º ciclo universitário é constituído por semestres especializados na área de Urbanismo (7ºsem.), do Património (8ºSem.), da Coordenação de Projeto (9ºSem.) e em Dissertação e Metodologias de Investigação (10ºSem.).

Normas Regulamentares Mestrado Integrado em Arquitetura e Urbanismo

Objetivos Gerais

Capacitar o estudante para uma perspetiva global e coerente do âmbito de intervenção do arquiteto, no quadro da exigência e evolução do mercado de trabalho, através da prática dos atos próprios da profissão valorizando a especificidade de territórios, contextos culturais e de domínios científicos, considerando as seguintes premissas:

  • Transmitir conhecimentos, competências, ferramentas, métodos e processos necessários ao exercício autónomo da Arquitetura e Urbanismo.
  • Contribuir para a compreensão do fenómeno arquitetónico e urbano, nas suas múltiplas dimensões, estruturada na interpretação crítica fundamentada.
  • Desenvolver estratégias para o desenho, representação e comunicação de projetos de Arquitetura e Urbanismo, adequando-os aos seus contextos e intervenientes.
  • Formar profissionais responsáveis, que participem ativamente na produção arquitetónica e urbana, refletindo e projetando tendo presente valores éticos próprios da condição humana

Direção de Curso

DIREÇÃO DO MESTRADO INTEGRADO EM ARQUITETURA E URBANISMO
Diretor de curso: Prof. Doutor Gilberto Carlos
Vice-Diretora de curso: Prof.ª Doutora Mónica Alcindor

O curso conta com o apoio do CI-ESG/ Centro de Investigação da escola para o desenvolvimento de projetos de investigação de caráter nacional e internacional, procurando que haja uma articulação entre o conhecimento científico produzido e os conteúdos das unidades curriculares dos diferentes ciclos de estudos, em especial no âmbito de dissertações.

Saídas Profissionais

O MIAU prepara o futuro arquiteto e urbanista com metodologias e instrumentos adequadas ao exercício de projeto. Pretende-se que o estudante desenvolva e consolide soluções para intervir no território, de modo estruturado e fundamentado, com projetos ajustados ao contexto de intervenção, ficando habilitados para, entre outras funções possíveis, trabalharem como/em:

  • Profissionais liberais;
  • Empresas de arquitetura e engenharia;
  • Equipas de reabilitação urbana;
  • Equipas técnicas especializadas em património cultural;
  • Equipas de urbanismo, planeamento, mobilidade e ordenamento do território;
  • Cargos de administração pública;
  • Comissões de Coordenação Regionais;
  • Gabinetes de apoio ao desenvolvimento;
  • Direção e fiscalização de obra;
  • Construção, manutenção e mediação imobiliária;
  • Carreira de investigação;
  • Consultoria científica e técnica;
  • Carreira universitária;
  • Edição e crítica de arquitetura e urbanismo.

Singularidade do curso

Diploma em Arquitetura e Urbanismo | Articulação entre escalas (do território ao detalhe arquitetónico) | Sensibilidade e especificidade na adequação ao contexto | Diferentes metodologias no estudo da forma urbana | Intervenção em património nas suas distintas dimensões | Valorização de processos e culturas construtivas tradicionais | Arquitetura ecológica e bióclimática | Aprofundamento de estratégias sustentáveis | Arquitetura de Terra | Desenvolvimento de abordagens digitais | Exploração de métodos de base tecnológica | Parcerias internacionais e regionais sólidas | Projetos de cooperação e investigação aplicada.

Áreas científicas

A estrutura curricular do MIAU encontra-se organizada em dez semestres. Cada semestre corresponde a 30 ECTS, equivalentes a 840 horas de trabalho do estudante. O número total de créditos atribuídos ao Mestrado Integrado é de 300 ECTS.
A carga horária total do Mestrado Integrado é de 8400 horas (300 ECTS) de formação, distribuídas por 4 áreas científicas e uma optativa:

Área Científica ECTS
DPA Desenho e Projeto de Arquitetura 172
HUM Humanidades 48
TEC Tecnologias 68
FAP Ferramentas de Apoio ao Projeto 12
OPT Optativa 6
Total do Plano de estudos 300

Planos de Estudo

Plano de Estudos do Mestrado Integrado em Arquitetura e Urbanismo – Publicação em Diário da República

Concurso Institucional de Acesso ao Ensino Superior

Podem candidatar-se ao Curso de Mestrado Integrado em Arquitetura e Urbanismo da esGALLAECIA através do Concurso Institucional, os titulares de curso de ensino secundário Português, que aprovaram um dos seguintes exames nacionais, com uma classificação mínima de 95 pontos:

  • 10 Geometria Descritiva;
  • 12 História da Cultura e das Artes;
  • 16 Matemática.

Documentação necessária para candidatura:

  • Ficha ENES (comprovativo com as classificações dos exames nacionais)
  • Documento de Identificação atualizado;
  • 1 fotografia tipo passe.

Documentação necessária para candidatura a estudantes provenientes da União Europeia:

  • Certificado de Conclusão do Ensino Secundário (ex. Bacharelato LOXSE, COU ou FP2), com classificações discriminadas e autenticado com a Apostilha de Haia.
  • Certificado de aprovação, na prova nacional de acesso ao Ensino Superior do país de origem (ex. Selectividad), com as classificações dos exames discriminadas. O certificado deverá estar autenticado com a Apostilha de Haia.
  • Documento de Identificação atualizado;
  • 1 fotografias tipo passe.

Guia da Candidatura de 2017

Concursos Especiais

Maiores de 23 Anos

Quem pode candidatar-se?
Todos os interessados com 23 anos completos, até 31 de dezembro do ano que antecede a candidatura, e que não sejam titulares de habilitação de acesso e ingresso ao ensino superior, nos termos aplicáveis ao regime institucional de acesso ou outras vias especiais de ingresso.

Quero candidatar-me

Para se candidatar ao Concurso Especial para Maiores de 23 anos, deve considerar os seguintes procedimentos:

1ª FASE
1. Inscrição na Prova (00 a 00.Maio.2018) na secretaria da esGALLAECIA, apresentando a seguinte documentação:

  • Impresso de candidatura (obtido nos serviços administrativos);
  • Documento de Identificação atualizado;
  • Certificado de habilitações
  • Currículo académico e profissional.

2. Entrevista (00 a 00.Junho.2018)
3. Prova (00.Junho.2018)

  • Desenho.

4. Resultados (00.Junho.2018)

Regulamento Acesso Maiores 23 Anos

Titulares de Cursos Médios, Superiores, de Especialização Tecnológica e Cursos Técnicos Superiores Profissionais

Quem pode candidatar-se?a) Os titulares de um curso superior (grau de bacharel, licenciado, mestre ou doutor), que não estejam abrangidos pelo estatuto do estudante internacional regulado pelo Decreto-Lei n.º 36/2014, de 10 de março, alterado pelo Decreto-Lei n.º 113/2014, de 16 de julho.

b) Os titulares de um diploma de especialização tecnológica obtido nos termos do Decreto-lei n.º 88/2006, de 23 de maio, que reúnam, cumulativamente, as seguintes condições:

  • Realização dos exames nacionais do ensino secundário correspondentes às provas de ingresso exigidas para o ingresso no ciclo de estudos em causa através do concurso institucional de acesso e ingresso;
  • Obtenção, nesses exames, de uma classificação mínima de 95 pontos.

c) Os titulares de um diploma Técnico Superior Profissional, obtido nos termos do Decreto-lei n.º 63/2016, de 13 de setembro, que reúnam, cumulativamente, as seguintes condições:

  • Realização dos exames nacionais do ensino secundário correspondentes às provas de ingresso exigidas para o ingresso no ciclo de estudos em causa através do concurso institucional de acesso e ingresso;
  • Obtenção, nesses exames, de uma classificação mínima de 95 pontos.

Documentação necessária para candidatura:

  • Certificado comprovativo da habilitação académica;
  • Documento de Identificação atualizado;
  • 1 fotografia tipo passe.

Regulamento Concursos Especiais para Acesso ao Ensino Superior

Concurso Especial para Estudantes Internacionais

Quem pode candidatar-se?

O concurso especial abrange os estudantes que, cumulativamente:

  • Não tenham nacionalidade portuguesa, excetuando:
    • Os nacionais de um Estado membro da União Europeia;
    • Os que, não sendo nacionais de um Estado membro da União Europeia, residam legalmente em Portugal há mais de dois anos, de forma ininterrupta, em 31 de agosto do ano em que pretendam ingressar no ensino superior, bem como os filhos que com eles residam, sendo que o tempo de residência para estudo não releva para este efeito;
    • Os que requeiram o ingresso no ensino superior através dos regimes especiais.
  • Sejam titulares de:
    • Qualificação que dê acesso ao ensino superior, entendida como qualquer diploma ou certificado emitido por uma autoridade competente que ateste a aprovação num programa de ensino e lhes confira direito de se candidatar e poder ingressar no ensino superior no país em que foi conferido; ou
    • Diploma do ensino secundário português ou de habilitação legalmente equivalente.

Condições de ingresso:
Para efeitos de ingresso no respetivo ciclo de estudos, os estudantes internacionais têm, obrigatoriamente, de demonstrar:

  • Qualificação académica específica para ingresso nesse ciclo de estudos, através da realização de exames escritos e, eventualmente, orais na Instituição, excetuando-se os titulares do curso de ensino secundário Português e os titulares de curso de Ensino Médio Brasileiro;
  • Conhecimento do idioma ou idiomas em que o ensino vai ser ministrado.

A verificação da qualificação académica específica:

  • Incide sobre as matérias das provas de ingresso fixadas para o ciclo de estudos, em causa, no âmbito concurso institucional de acesso e ingresso;
  • Deve assegurar que os estudantes internacionais têm conhecimento das matérias das provas de ingresso de nível e conteúdo equivalentes aos dos estudantes admitidos através do concurso institucional de acesso e ingresso.

Documentação necessária para candidatura:

  • Certificado comprovativo da habilitação académica autenticado pelo Consulado Português no país emitente ou, se for caso disso, apostilados, nos termos da Convenção de Haia, e traduzidos para a língua portuguesa por tradutor ajuramentado, se elaborados em língua diferente da portuguesa, espanhola e inglesa.
  • Documento de Identificação atualizado;
  • 1 fotografia tipo passe.

Regulamento do Estudante Internacional

Mudança de Par Instituição/ Curso e Reingresso

Quem pode candidatar-se?

Destina-se aos candidatos que pretendam inscrever-se num curso superior distinto daquele em que praticaram a última inscrição, ou que pretendam inscrever-se no mesmo curso, numa instituição diferente daquela em que praticaram a última inscrição, tendo ocorrido ou não, interrupção de inscrição no Ensino Superior.

Quero candidatar-me

Para se candidatar através do Regime de Mudança de Par Instituição/ Curso e Reingresso, deve considerar os seguintes procedimentos:

Documentação necessária para candidatura:

  • Documento de Identificação atualizado;
  • Ficha ENES (comprovativo com as classificações dos exames nacionais no ano de ingresso no ensino superior);
  • Documento comprovativo de matrícula e inscrição do estabelecimento de ensino superior em que esteve inscrito;
  • Certificado de habilitações discriminado com as unidades curriculares realizadas, número de ECTS e classificação obtida;
  • Programas autenticados de todas as unidades curriculares realizadas com aproveitamento.

Regime de Reingresso e Mudança de Par Instituição/ Curso

Regime Especial

Podem beneficiar de condições especiais de acesso, nos termos fixados pelo Decreto-Lei n.o 393-A/99 de 2 de Outubro, os estudantes que se encontrem numa das seguintes situações:

  • Missão Diplomática Portuguesa no Estrangeiro;
  • Portugueses Bolseiros no Estrangeiro e Funcionários Públicos em Missão Oficial no Estrangeiro;
  • Oficiais das Forças Armadas Portuguesas;
  • Bolseiros Nacionais dos Países Africanos de Expressão Portuguesa;
  • Missão Diplomática Acreditada em Portugal;
  • Praticantes Desportivos de Alto Rendimento;
  • Naturais e Filhos de Naturais de Timor-Leste.

Regime Livre

Não terminaste o 12º ano, mas gostarias de iniciar o teu percurso no ensino superior?
Tens vontade de alargar os teus conhecimentos?

Agora já podes!

Podes inscrever-te nas unidades curriculares ministradas na esGallaecia em regime sujeito a avaliação ou não. As unidades curriculares em que te inscrevas em regime sujeito a avaliação e nas quais obtenhas aprovação são objecto de certificação e são creditadas, caso venhas a adquirir o estatuto de estudante de um ciclo de estudos de ensino superior.

Decreto-Lei 107/2008, de 25 de Junho consagra, no artigo 46.º -A

O Ciclo de Estudos de Mestrado Integrado em Arquitetura e Urbanismo foi avaliado pela A3ES – Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior, tendo sido Acreditado, a 21 de Agosto de 2014, por um período de 6 anos.

Acreditação A3ES do Mestrado integrado em Arquitetura e Urbanismo

DIREÇÃO DO MESTRADO INTEGRADO EM ARQUITETURA E URBANISMO

Diretor de Curso
Prof. Doutor Gilberto Carlos
gilbertocarlos@esg.pt

Vice-Diretora de curso
Prof.ª Doutora Mónica Alcindor
monicaalcindor@esg.pt

ESCOLA SUPERIOR GALLAECIA
Largo das Oliveiras
4920-251 V. N. Cerveira

Tel. 251 794 054