ÁREA CIENTÍFICA BLA
PERIODICIDADE Semestral
SEMESTRES 2º semestre
HORAS TOTAIS 224
HORAS DE CONTACTO 90
TIPOLOGIA Teórico-Prática
ECTS 8

Resumo

Desenvolvimento do domínio gráfico do desenho, consolidando a sua expressão plástica e de comunicação/ representação a partir de mecanismos de percepção da realidade, registando-a graficamente e decompondo-a crítica e visualmente. A leitura, interpretação e síntese de composições visuais – que articulem objeto, corpo e espaço – enquadram o sentido operativo do desenho enquanto ferramenta de suporte à atividade do estudante , assente na experimentação combinatória de suportes, instrumentos e técnicas de desenho.

Objetivos da aprendizagem

Reconhecer códigos de desenho e ensaiar a representação de realidades e contextos a partir de matrizes gráficas complementares de crescente complexidade;
Explorar materialidades, luminosidades, superfícies e estruturas, ora de forma autónoma, ou conjuntamente, perspetivando a consolidação de quadro de referências físicas, ambientais e espaciais que possam convergir no exercício do desenho de forma integrada;
Saber ver sólidos geométricos/ objetos, registando composições simples e complexas, em que se explore a correlação entre figura­fundo, figura­figura, fundo­fundo, centralidade/ axialidade e contentor/ contido;
Desenvolver a expressão do desenho de figura humana e de conjuntos de indivíduos, entendendo o posicionamento relativo entre figuras e respetiva representação perspética, a partir de regras da perceção visual. Conjugar nos desenhos geométricos/ objetos com figura humana e respetiva correlação espacial.

Conteúdos programáticos

Fortalecer a aprendizagem (i) do desenho linear, de mancha, do negativo; (ii) claro/ escuro, o cheio/ vazio, o dentro/ fora, a massa/ estrutura;
Os sólidos platónicos, prismas e pirâmides, outros volumes geométricos;
Elementos orgânicos, vegetais, compostos e de outra natureza;
O panejamento, o torso, a torção e a revolução das formas;
Processos de transformação da forma: rotação, translação, rebatimento;
A figura humana, individual e coletiva, autónoma e no espaço;
O movimento corpóreo;
Sequências rítmicas e locomoção humana;
Composições de sólidos e objetos com figura humana;
O espaço contentor da atividade humana e sua relação com os objectos.

Metodologia de ensino

A aprendizagem organiza­sse de modo a promover a proximidade entre o docente e os estudantes (acompanhamento dos respetivos percursos formativos). As metodologias assentam na experimentação instrumental de técnicas de desenho, ensaiando procedimentos de registo e conceptualização gráfica. Complementarmente realizam­se sessões teóricas, em que através de comunicações do docente se adquirem conhecimentos para fundamentação dos processos de desenho. Os estudantes desenvolvem uma perspetiva crítica sobre o seu trabalho, com apresentações individuais, analisando e comentando desenhos selecionados. Os métodos partem do geral para o particular, do intuitivo para o racional, do exploratório para o estruturado, com níveis de gradação crescente.

Método de Avaliação

A avaliação é contínua, aferindo­se, envolvimento/ compromisso/ progressão da aprendizagem e registando­se níveis de aquisição de conhecimentos. Avaliação em 3 momentos com entrega pelos discentes, de uma síntese dos exercícios práticos elaborados.

Bibliografia

Daniels, A. (1982). Como pintar & desenhar paisagens. São Paulo: Círculo do Livro.
­Galhano, F. (1985). Desenho etnográfico de Fernando Galhano. Lisboa: Instituto Nacional de Investigação Científica.
­Hughes, A. (2008). Interior design drawing. Ramsbury: Crowood.
­Marshall, S. (1982) Como pintar & desenhar pessoas. São Paulo: Círculo do livro.
­Massironi, M. (1996). Ver pelo Desenho. Lisboa: Edições 70.
­Nicolaides, K. (1969). The natural way to draw: a working plan for art study. Boston: Houghton Mifflin.
­Parramón, J. (1983) Cómo dibujar la figura humana. Barcelona: Parramón Ediciones.