Código
AM36

Unidade Curricular
Volumetria e Artes

Área Científica
ART

Periodicidade
Semestral

Semestre
6º semestre

Horas Totais
84

Horas de Contato
36

Tipologia
Teórico-Prática

ECTS
3


Objetivos de Aprendizagem
Sensibilizar p/ problemáticas da relação entre espaço público e obras nele existentes, questões funcionais/circulação/visibilidade e da perceção estética;
Conhecer um diversificado e pertinente conjunto de casos específicos: esculturas/objetos artísticos no espaço público;
Compreender problemáticas inerentes a escalas/relação de forças presentes no diálogo entre espaço público e esculturas/objetos artísticos;
Interpretar questões funcionais inerentes à circulação e visibilidade bem como da perceção estética em casos específicos;
Incentivar a autonomia, capacidade de intervenção e fundamentação;
Conhecer e desenvolver modos de pesquisa de informação/materiais/recursos/modos de fazer e transformar, aplicando-os adequadamente na conceção e produção do projeto;
Saber comunicar e elaborar documentação visual e escrita (dossier/portfólio) que evidencie conhecimentos e a fundamentação relativa à conceção e produção do projeto (proposta de transformação).

Conteúdos Programáticos
De esculturas/objetos artísticos no espaço público: estudos de caso;
Das interações entre público, equipamentos, esculturas/objetos artísticos em estudo;
Das escalas, do contexto/espaço, dos discursos (a relação estética, social, política, cultural… das esculturas/objetos artísticos em estudo);
Da funcionalidade, circulação, visibilidade e fruição estética (das esculturas/objetos artísticos em estudo);
Pesquisa, conceção e produção de um projeto (transformação de um caso referenciado): seleção do tema e contexto, definição de intenções, conceitos e recursos, esboços, maqueta;
Elaboração de um dossier/portfólio com fundamentação escrita.

Metodologia de Ensino
Utiliza-se uma metodologia combinada entre apresentação e debate de temas suscitados – apoiado pela comunicação de casos concretos (visionamento de imagens, obras reais, documentários com recurso a meios de projeção) – palestras, estudo independente individual e em grupo, visitas a locais específicos do âmbito e sessões práticas em ambiente oficinal.

Método de Avaliação
A avaliação é contínua, articulando-se ao longo do semestre e em momentos distintos:
1º Momento: Trabalho (individual ou em grupos) de pesquisa conducente à proposta de transformação de um caso referenciado: 30%.
2º Momento: Produção de projetos (individualmente ou em grupos): 30 %.
3º Momento: Apresentação do projeto apoiado por dossier/portfólio com fundamentação escrita: 30%.
Participação e assiduidade (tanto a voz participativa, que contribui e apresenta visão própria, assim como a data limite de entrega dos trabalhos e a pontualidade do estudante, são fatores importantes para a sua avaliação): 10%.

Bibliografia
AAVV (2010). Arte pública e cidadania: novas leituras da Cidade Criativa. Lisboa: Caleidoscópio.
[S:I.] (1993). Rui Chafes: Sonho e morte. Lisboa: Centro Cultural de Belém.
[S:I.] (2006). Homenage a Chillida. Bilbao: FMGB Guggenheim Bilbao Museoa.
Figueiredo, R. (1998). European sculpture. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.
Finkelpearl, T. (2001). Dialogues in Public Art, Massachusetts: MIT Press edition.
Kwon, M. (2002). One Place After Another, site specific art and locational identity. London: MIT press.
Rodrigues, J. e Pinho, A. (200?). Uns passos da paixão: Esculturas e desenhos. Vila Nova de Cerveira: Associação Cultural Convento de S. Paio.