Código
A38

Unidade Curricular
História da Cidade

Área Científica
HUM

Periodicidade
Semestral

Semestre
7º semestre

Horas Totais
84

Horas de Contato
40

Tipologia
Teórica

ECTS
3


Resumo
Desenvolvimento de problemáticas relativas aos tipos de assentamentos, aglomerados e cidades ao longo da história, abordados a partir da diversidade dos respetivos processos e modelos, desde os utópicos e imaginários, passando pelos simbólicos, pragmáticos, reformadores e contextualistas. Consolidação de noções sobre a pluralidade de matrizes urbanas, como a clássica, a medieval, a renascentista, a barroca, a industrial, a moderna, a pós-moderna e a contemporânea, interpretadas cronologicamente e espacialmente de modo a se enquadrar a evolução tipo-morfológica das cidades e os diferentes tipos de formas urbanas.

Objetivos de Aprendizagem
Potenciar as capacidades de análise, interpretação e síntese. Desenvolver a capacidade de reflexão crítica, fundamentada e responsável. Consolidar um corpo de referências, culturais e teóricas básicas, referencial para a atividade projetual aplicada ao urbanismo. Enquadrar a evolução tipo-morfológica das cidades ao longo da história. Referenciar a relação entre o contexto social, político e económico e a modificação da cidade. Entender os princípios e processos indexados à transformação urbana. Situar referências e conceitos sobre a cidade na atividade projetual.

Conteúdos Programáticos
História das cidades no tempo e no espaço. Primeiros assentamentos. Povoados no vale dos rios Tigres e Eufrates. Antecedentes da cultura citadina greco-romana: polis; civitas; urbis. Cidade na antiguidade clássica. Cidade medieval. Cidade islâmica. Cidade renascentista. Cidade barroca. Cidade industrial. Experiências urbanas do século XIX. Cidade moderna. Cidade contemporânea.

Metodologia de Ensino
Os conteúdos são transmitidos em horas de contacto de componente eminentemente teórica, transmitindo-se conhecimento e pensamentos/acontecimentos sobre a história das cidades através da exposição de fundamentos relativos à transformação urbana, recorrendo ao estudo de autores de referência. O docente é responsável pelos conteúdos expositivos, havendo também espaço para a reflexão e debate sobre temas relacionados com a história das cidades indicados pelos estudantes (suporte para uma experiência expositiva). As estratégias de ensino-aprendizagem respondem à especificidade dos assuntos explorados, com sessões multimédia, havendo oportunidade para a reflexão individual e/ou em grupo. A metodologia concorre para um conhecimento sistemático e reflexivo da história da cidade. A avaliação afere-se através do envolvimento e compromisso do estudante para com a unidade curricular, complementada com a realização de um trabalho prático de pesquisa e um teste final.

Método de Avaliação
O docente afere, aula a aula, o envolvimento e compromisso do estudante com a UC, verificando a progressão da aprendizagem e os níveis de aquisição de conhecimentos que os estudantes revelam na explanação, individual ou em conjunto, de problemáticas em discussão. A avaliação consubstancia-se na realização de um teste escrito para aferição de conhecimentos e no desenvolvimento e entrega de um trabalho prático de investigação documental. Cada momento de avaliação é acompanhado por enunciado que enquadra as questões a dar resposta pelos estudantes. A apresentação individual de trabalhos selecionados integra os métodos de avaliação e ocorre em datas estabelecidas para o efeito.

Bibliografia
CULLEN, G. (1971). Paisagem urbana. Lisboa: Edições 70. Cota BDC: 712 / C 974 p
PELLETIER, J. & Delfante, C. (2000). Cidades e urbanismo no mundo. Lisboa: Instituto Piaget. Cota BDC: 711.4 / P 442 c
PORTAS, N. (2005). Os tempos das formas. Guimarães: Departamento Autónomo de Arquitetura da Universidade do Minho.
ROSSI, A. (1971). La arquitectura de la ciudad. Barcelona: Gustavo Gili. Cota BDC: 711.4 / R 741 a
VARANDA, F. (1999). Compêndio elementar de prática de urbanismo. Lisboa: Universidade Lusófona de Humanidades e tecnologias, Centro de Estudos de Socio-Urbanismo. Cota na BDC: 711.4 / V 414 c