Código
A37

Unidade Curricular
Projecto – Urbanismo

Área Científica
DPA

Periodicidade
Semestral

Semestre
7º semestre

Horas Totais
420

Horas de Contato
240

Tipologia
Teórico-Prática

ECTS
15


Resumo
Desenvolvimento de problemáticas com complexidade territorial, paisagística e urbana, verificando e articulando sistemas, estruturas e tecidos a partir de abordagens da análise morfológica e de metodologias do desenho urbano, combinando o domínio de escalas de maior dimensão com a respetiva interdependência a escalas de menor amplitude, mas mais detalhe. Consolidação de princípios, processos e operações necessárias à correlação entre malhas e redes, conectividade topológica e integração/segregação, tipos de edificação e diversidade cadastral, serviços urbanos e atividades/usos do solo, densidades e formas urbanas.

Objetivos de Aprendizagem
Diagnosticar, caracterizar e interpretar transdisciplinarmente estruturas de cidades, tecidos edificados e usos do solo, apropriação, aculturação e produção de espaços urbanos, verificando contextos citadinos e respetiva envolvente paisagística/territorial. Analisar espacial e comparativamente cidades, vilas e lugares, recorrendo a distintas gramáticas, reconhecendo constituintes espaciais, regras e padrões morfológicos de modo relacional, a partir de processos combinatórios interdisciplinares. Sintetizar sistematicamente formas de cidades, referenciando a organização, contrastes, qualidades/características determinantes e componentes espaciais estruturantes, com recurso a abordagens morfológicas contextualistas, topológicas, histórico-geográficas, normativas, sintáticas, sociais, culturais, quantitativas e qualitativas. Desenvolver propostas urbanísticas integradas e sistémicas, assentes no conhecimento sobre estratégias próximas do “micro-múltiplo” urbanismo e de orientações para um urbanismo mais inclusivo e participado, partindo do – e com o – papel ativo dos citadinos na prática do desenho urbano.

Conteúdos Programáticos
Sistemas, redes, texturas e infraestruturas vertebradoras do território e da paisagem. Análises morfológicas de cidades e elementos físicos, culturais e sociais da forma urbana. Processos de urbanização formais e informais, aculturação espacial e hibridização [in]formal do urbano contemporâneo. [Auto]organização e autoprodução do espaço urbano. Princípios e metodologias para o projeto urbano a partir de lógicas participativas e colaborativas. Teoria e prática do desenho urbano socialmente inclusivo e partilhado. Eco-estruturas, espaços públicos, serviços e equipamentos urbanos. Centralidades, conectividades, fluxos, integração/segregação topológica, atividades e usos dos solos.

Metodologia de Ensino
Os conteúdos são transmitidos em trabalho prático, aulas teóricas, visitas de estudo exploratórias, trabalho de campo estruturado, seminários, organização programática do projeto, com particular atenção à capacidade de comunicação visual, escrita e oral da solução urbanística proposta. As estratégias de ensino-aprendizagem assentam em lógicas de envolvimento e comprometimento contínuo dos estudantes para com a unidade curricular e respondem à especificidade dos exercícios indicados, com sessões multimédia de debate para reflexão individual e/ou em grupo. A metodologia concorre para o conhecimento sistemático e reflexivo sobre espaços urbanos, explorando as diversas abordagens às respetivas formas urbanas e ensaiando deferentes tipos de análises morfológicas, aplicando metodologias quantitativas, qualitativas, normativas e histórico-geográficas. A avaliação é contínua, ponderando os seguintes elementos: participação ativa e continuada na unidade curricular; realização, entrega e apresentação dos três momentos de avaliação previstos.

Método de Avaliação
O exercício de projeto a realizar ao longo do semestre é avaliado em três fases previamente enquadradas, às quais correspondem outras tantas etapas de desenvolvimento das propostas projetuais concretizadas pelos estudantes. O método de avaliação é contínuo, em que o docente afere, aula a aula, o envolvimento e compromisso dos estudantes com a UC, verificando a progressão da aprendizagem, podendo registar – sessão a sessão – os níveis de aquisição de conhecimentos que os estudantes vão revelando no aprofundamento dos respetivos projetos. Os três momentos de avaliação referidos contemplam a entrega e apresentação individual dos elementos, escalas e informação produzidos pelos estudantes para o efeito, em conformidade com o indicado em enunciado disponibilizado com antecedência. Cada fase de avaliação é acompanhada por uma tabela de classificações que reflete a resposta dada pelos estudantes às problemáticas e ao âmbito da etapa do exercício em causa.

Bibliografia
ACKOFF, R., et al. (1968). Análises de las estructuras territoriales. Barcelona: Gustavo Gili. Cota BDC: 711 / A 551
BOFIL, R., et al. (1995). L’Architecture des villes. Paris: Editions Odile Jacob. Cota na BDC: 711.4 / B 661 a
MASCARUCCI, R. (2005). Complessità e qualità del prgetto urbano. Roma: Meltemi Editore SRL. Cota BDC: 711.4 / C 735
RAPOPORT, A. (1977). Complessità e qualità del prgetto urbano. Barcelona: Editorial Gustavo Gili. Cota BDC: 711.4 / R 166 a
STEENBERGEN, C., et al. (2001). Aspectos humanos de la forma urbana. Barcelona: Editorial Gustavo Gili. Cota BDC: 712 / S 826 a