Código
A14

Unidade Curricular
Desenho III

Área Científica
DPA

Periodicidade
Semestral

Semestre
3º semestre

Horas Totais
112

Horas de Contato
60

Tipologia
Teórico-Prática

ECTS
4


Resumo
Desenvolvimento do desenho incidindo sobre o espaço arquitetónico, o que nele está contido, o que o envolve, explorando qualidades e características espaciais que contribuam para a conformação de nexos e relações espaciais entre sistemas espaciais e respetivas estruturas. Consolidação de processos e mecanismos de perceção e registo espacial gráfico, explicando tipologias, analisando morfologias e representando espaços diversificados, descrevendo, interpretando e sintetizando graficamente ambientes, texturas, materialidades, tonalidades cromáticas, proporções métricas e ritmos.

Objetivos de Aprendizagem
Observar, compreender e configurar graficamente espaços arquitetónicos, sintetizando gradações perspéticas, relações de escala diversificadas e complementaridade entre proporção e composição. Revelar no desenho a sua estrutura, planos e ritmos, indicando tipologicamente e topologicamente a respetiva estratificação, organização, configuração e sequências hierárquicas. Apreender a forma arquitetónica por via de processos e mecanismos de transformação, elaborando composições volumétricas e espaciais simples e compostas. Aplicar a escala humana no desenho de espaços arquitetónicos, revelando a posição do observador no espaço e de que forma esta condiciona a perceção do espaço e a sua representação gráfica. Combinar volumes e espaços arquitetónicos estabelecendo e registando relações dentro/fora, interior/ exterior, sobreposto/ justaposto, em que se aprofunde a sua interdependência.

Conteúdos Programáticos
O espaço arquitetónico e a sua construção perspética. A linha do horizonte e os pontos de fuga. A relação entre planos, partindo da posição do observador. A proporção e a escala (humana e outras). A estrutura e morfologia do espaço arquitetónico. Ritmos, sequências espaciais, configuração de elementos compositivos. Os espaços à frente de, e o espaço atrás de. A relação topológica de diversos elementos/ corpos no espaço. Organização de composições simples e complexas nos espaços. Mecanismos de transformação do espaço: alto/ baixo, grande/ pequeno. O espaço arquitetónico a partir do interior e do exterior

Metodologia de Ensino
Os conteúdos são transmitidos em sessões teóricas e, principalmente, em aulas práticas, mantendo-se uma relação próxima entre docente e estudante no que diz respeito ao acompanhamento do seu percurso formativo. A transmissão de conhecimentos e a aquisição de competências acontece por via da experimentação em exercícios de ensaio e no debate/reflexão em conjunto, em que o estudante apresenta – de forma crítica – o seu trabalho. Os métodos partem do geral para o particular, do intuitivo para o racional – do exploratório para o estruturado – e com níveis de gradação crescente (do mais simples para o mais complexo). A avaliação é contínua, com momentos de aferição de conhecimentos através de exercícios práticos. Este processo consolida no estudante uma capacidade expressiva, analítica e de síntese necessárias para o desenvolvimento do projeto de arquitetura, consubstanciando o desenho como instrumento de trabalho do arquiteto, conduzindo-o a pensar com o desenho.

Método de Avaliação
O método de avaliação é contínuo, em que o docente afere, aula a aula, o envolvimento e compromisso do estudante com a UC, verificando a progressão da aprendizagem – podendo registar, sessão a sessão, os níveis de aquisição de conhecimentos que os estudantes vão revelando no aprofundamento dos seus desenhos. Os exercícios são avaliados em três momentos previamente definidos e acompanhados pelo respetivo enunciado, que enquadra o âmbito e as problemáticas a dar resposta pelos estudantes. Os momentos de avaliação contemplam a entrega, por parte dos estudantes, de uma síntese dos exercícios práticos elaborados. A apresentação individual de trabalhos selecionados integra os métodos de avaliação e ocorre em datas estabelecidas para o efeito.

Bibliografia
CORAIS, C. (2003). Notas à mancha. (A propósito da visão impressionista de Emil Nolde sobre o Porto de Hamburgo). Psiax, 2. Cota BDC: 741 / P 969 / V. 2
EDWARDS, B. (2000). Nuevo aprender a dibujar con el lado derecho del cerebro. (10ª ed.). Barcelona: Urano. Cota BDC: 741 / E 26 n
MASSIRONI, M. (2000). Ver pelo desenho: aspetos técnicos, cognitivos, comunicativos. Lisboa: Edições 70. Cota BDC: 741 / M 371 v
VAZ, S. (2003). 4 Modos de desenho para uma perceção desenvolvida: o desenho do natural como método pedagógico. PSIAX, 2, 35-43. Cota BDC: 741 / P 969 / V. 2
WHITE, G. (1968). Perspetiva para artistas, arquitetos e desenhadores. Lisboa: Presença. Cota BDC: 742 / W 585 p