Código
A10

Unidade Curricular
História da Habitação

Área Científica
HUM

Periodicidade
Semestral

Semestre
2º semestre

Horas Totais
84

Horas de Contato
40

Tipologia
Teórica

ECTS
3


Resumo
Desenvolvimento de problemáticas relativas a modelos de habitação e sua transformação ao longo da história, a partir do reconhecimento de fundamentos estruturadores dos respetivos tipos e consequente evolução desde a noção de abrigo elementar até à complexidade das novas formas de habitar estruturas domésticas. Consolidação de uma perspetiva panorâmica sobre distintas tipologias habitacionais e necessária correlação da habitação com paradigmas da vida privada e demais contextos sociais, culturais, geográficos e espaciais.

Objetivos de Aprendizagem
Implementar uma atuação guiada pelos múltiplos fatores, objetivos e subjetivos, que interferem na prática de projeto. Conhecer a evolução das distintas tipologias habitacionais ao longo da História, desde a sua génese até à atualidade. Entender os condicionalismos técnicos, económicos e/ou ambientais que enquadram a evolução das tipologias habitacionais. Apreender a evolução histórica do conceito de habitação, desde o seu significado associado a abrigo, até à atualidade. Compreender a evolução da habitação como reflexo das alterações da vida privada e realidade social e urbana em que se insere.

Conteúdos Programáticos
As habitações primitivas: das primeiras construções paleolíticas ao surgimento dos primeiros grandes povoados Neolíticos; as sociedades metalúrgicas: Mesopotâmia e Egipto. As grandes transformações da habitação na antiguidade clássica: Creta e Micenas; Grécia; Roma. O espaço habitacional na Idade Média: o Mundo Cristão; o Mundo Islâmico. A habitação no Renascimento e Barroco: os palácios; a Villa. A Revolução Industrial e os problemas da habitação urbana do século XIX: a habitação burguesa; o nascimento da habitação social; o espaço habitacional no século XX: conquista da habitação em altura; propostas de referência no âmbito da habitação, ao longo das distintas etapas do século. A habitação no séc. XXI: propostas de referência no âmbito da habitação, no início deste século.

Metodologia de Ensino
A aprendizagem consubstancia-se no debate de ideias, noções, períodos históricos, contextos e de estruturas espaciais habitacionais, em que os estudantes analisam – individualmente ou em grupo – imagens, modelos, referências e documentos bibliográficos disponibilizados pelo docente. A metodologia de ensino assenta em sessões teóricas de explanação de conteúdos previstos, em que são apresentadas as principais linhas orientadoras que organizam os conhecimentos a adquirir. A comunicação acontece recorrendo também a meios audiovisuais que potenciam a reflexão fundamentada por parte dos estudantes, desenvolvendo processos de interpretação da informação facultada e o inerente contributo para a capacidade discursiva. Os métodos concorrem para o ensino sistemático e crítico.

Método de Avaliação
O docente afere, aula a aula, o envolvimento e compromisso do estudante para com a UC, verificando a progressão da aprendizagem e os níveis de aquisição de conhecimentos que os estudantes revelam na explanação, individual ou em conjunto, de assuntos em discussão/reflexão. A avaliação consubstancia-se na realização de dois testes escritos para aferição de conhecimentos e no desenvolvimento e entrega de um trabalho prático de investigação documental. Cada momento de avaliação é acompanhado por um enunciado que enquadra as questões e o âmbito das problemáticas a dar resposta pelos estudantes. A apresentação individual de trabalhos selecionados integra os métodos de avaliação e ocorre em datas estabelecidas para o efeito.

Bibliografia
DOYON, Georges; HUBRECHT, Robert (1979). L’ architecture rurale & bourgeoise en France, 4.ª Ed., Paris : Dominique Vincent. Cota BDC: 728.6 (44) / D 784 a (BDC/ESG) – 000367.
FRENCH, Hilary (2009). Vivienda colectiva paradigmática del siglo XX : plantas, secciones y alzados. Barcelona : Gustavo Gili. Cota BDC: 728.2 / F 94 v (BDC/ESG) – 003283.
GRANDCHAMP, Pierre Garrigou (1996). Demeures médiévales : coeur de la cité. Paris : Rempart. Cota BDC: 728 / G 779 d (BDC/ESG) – 004052.
MASIA, Ana Romero (1976). El habitat castreño : asentamientos y arquitectura de los castros del N. O. Peninsular. Santiago : Publicaciones do Colexio de Arquitectos de Galicia. Cota BDC: 903 (46) / R 672 h (BDC/ESG) – 002241.
VIOLLET-LE-DUC, Eugène-Emmanuel (1986). Histoire de l’habitation humaine : depuis les temps préhistoriques jusqu’a nos jours. Bruxelles, Liège : Pierre Mardaga. Cota BDC: 728 / V 794 h (BDC/ESG) – 003902