Código
A05

Unidade Curricular
Morfologia e Antropologia do Espaço

Área Científica
HUM

Periodicidade
Semestral

Semestre
1º semestre

Horas Totais
84

Horas de Contato
40

Tipologia
Teórico-Prática

ECTS
3


Resumo
Desenvolvimento de gramáticas e léxico próprio sobre o espaço e a forma arquitetónica, partindo do ponto da linha e do plano até aos mecanismos de construção e desconstrução formal. Consolidação de ferramentas de compreensão e manipulação de formas arquitetónicas, analisando as relações desenvolvidas entre o homem e o espaço que o envolve através das diversas dimensões do espaço – o espaço fisiológico, o espaço social, o espaço cultural, o espaço religioso.

Objetivos de Aprendizagem
Explorar o desenho diagramático como metodologia de análise e de representação conceptual, Desenvolver ferramentas de análise e desmontagem espacial e formal, através do recurso a modelos tridimensionais. Consolidar instrumentos e metodologias de abordagem ao projeto. Compreender os princípios base que estão na origem da constituição do espaço e da forma arquitetónica. Entender a existência de uma gramática própria inerente às obras e espaços arquitetónicos. Valorizar o entendimento de que o ‘sujeito’, utilizador dos espaços arquitetónicos, estabelece como matriz antropológica, que se encontra na base da definição espacial.

Conteúdos Programáticos
Elementos de composição arquitetónica e urbana: ponto, linha, plano e volume. Forma: propriedades, tipos, transformações e articulações. Forma e espaço: unidade entre contrários e características do espaço arquitetónico. Tipos de organização espacial e formal: relação entre espaços, vínculos, sistemas de agregação espacial. Circulações: envolvente e aproximação ao edifício, elementos de circulação e conexão. Proporção e escala: sistemas de proporcionalidade, ergonomia, secção áurea, ordens, teorias renascentistas, ‘modulor’, proporções antropomórficas. Princípios estruturantes das composições formais e espaciais: eixo, simetria, hierarquia, anarquia, pauta, ritmo e repetição, transformação. Antropologia do espaço: o espaço na obra de alguns autores clássicos; autonomização do espaço; propostas para a antropologia do espaço como novo campo disciplinar; conceitos da nova espacialidade.

Metodologia de Ensino
Aplicação de ferramentas de análises espaciais, conjugada com a sua interpretação semântica, feita com base na informação exposta nas aulas teóricas, na investigação efetuada e na leitura da bibliografia geral e específica. O exercício deverá consolidar a implementação de esquemas diagramáticos próprios e de interpretações estruturadas, utilizados na análise de contextos existentes sempre transferíveis para situações conceptuais próprias, refletindo no percurso de avaliação contínua toda a investigação e experimentação efetuadas.

Método de Avaliação
O docente afere, aula a aula, o envolvimento e compromisso do estudante para com a UC, verificando a progressão da aprendizagem e os níveis de aquisição de conhecimentos que os estudantes revelam na explanação, individual ou em conjunto, de problemáticas em discussão. A avaliação será feita através de um exercício composto por quatro fases, onde se verifica a aplicação de competências adquiridas no âmbito do exercício a desenvolver, que devem ser objetivamente demonstradas na sua elaboração: 1- análise formal; 2- interpretação conceptual; 3- análise de carácter antropológico; e 4 – síntese interpretativa geral (interrelacionado as fases temáticas anteriores após processo retificativo). Cada momento de avaliação é acompanhado por um enunciado que enquadra o âmbito das problemáticas a dar resposta pelos estudantes.

Bibliografia
CHING, F. (1999). Arquitetura: forma, espaço e ordem. São Paulo: Martins Fontes. Cota BDC: 72.012 / C 466 arq.
CONSIGLIERI, V. (1995). A morfologia da arquitetura: 1920-1970 (2.ª ed.) Lisboa: Estampa. Cota BDC: 72.01 / C 768 m/ V. 1 e V. 2.
FONATTI, F. (1988). Principios elementales de la forma en arquitectura. Barcelona: Gustavo Gili. Cota BDC: 72.012 / F 737 p.
NORBERG-SCHULZ, C. (1971). Existence, space & architecture. London: Studio vista. Cota BDC: 72.012 / N 751 e.
SILVANO, F. (2010). Antropologia do espaço. Lisboa: Assírio e Alvim