Código
A04

Unidade Curricular
História do Espaço Arquitetónico

Área Científica
HUM

Periodicidade
Semestral

Semestre
1º semestre

Horas Totais
84

Horas de Contato
40

Tipologia
Teórica

ECTS
3


Resumo
Desenvolvimento de abordagens espaciais e caracterização de fenómenos sociais, culturais e ideológicos que determinaram a conformação de diferentes perspetivas sobre o conceito de espaço. Consolidação da noção de espaço enquanto elemento central da História da Arquitetura e respetiva correlação com as diversas épocas espaciais, analisando e explicando os fatores que contribuíram para a sua transformação ao longo dos tempos.

Objetivos de Aprendizagem
Assimilar o espaço como elemento central da História da Arquitetura. Entender as diferentes dimensões do espaço arquitetónico desde as primeiras marcas de antropização da paisagem à conceção do espaço enquanto forma e volume. Conhecer as distintas conceções do espaço arquitetónico que se foram desenvolvendo ao longo dos períodos históricos. Caracterizar os principais conceitos que originam a constituição de determinada conceção espacial. Compreender os fenómenos sociais, culturais, religiosos, económicos, que estiveram na base da evolução da conceção espacial ao longo dos séculos. Apreender a construção/conceção do espaço de forma integrada.

Conteúdos Programáticos
Arquitetura como espaço organizado: volume e espaço em Arquitetura; diferentes dimensões do espaço arquitetónico. Ordenação e antropização do espaço: relação das comunidades pré-históricas com o espaço físico; organização do território económico e organização do espaço ritual; gradual domesticação do espaço durante o Mesolítico e o Neolítico; as primeiras civilizações e a condicionante ambiental. Diversas idades do espaço arquitetónico: espaço pré-clássico: volume e a massa sobre o espaço infinito; espaço clássico: da unidade do espaço grego à diversidade espacial romana. Antiguidade tardia: o espaço paleocristão. Espaço Medieval: a progressiva conquista da métrica e do simbolismo. Espaço renascentista: do regresso às soluções clássicas à definição do espaço absoluto. Espaço barroco: conquista da complexidade, do movimento e do dinamismo. Terceira idade do espaço arquitetónico: retorno a modelos do passado e distintas formulações espaciais contemporâneas.

Metodologia de Ensino
A metodologia de trabalho proposta pretende reorientar o foco de atenção da figura do professor para a do estudante, centrando o trabalho no debate de ideias, suscitado ou apoiado pela projeção e análise de imagens e documentos. A avaliação corresponde à verificação do grau de satisfação dos objetivos propostos para a UC, assente em três elementos de avaliação: Participação e desempenho nas tarefas, exercícios e debates propostos durante as aulas; execução de um exercício de avaliação escrita; desenvolvimento de um trabalho de investigação.

Método de Avaliação
O docente afere, aula a aula, o envolvimento do estudante para com a UC, verificando a progressão da aprendizagem e os níveis de aquisição de conhecimentos que revelam na explanação de assuntos em discussão. A avaliação contempla a realização de um teste escrito e o desenvolvimento de um trabalho de investigação documental. Cada momento de avaliação é acompanhado por enunciado que enquadra o âmbito das problemáticas a dar resposta pelos estudantes.

Bibliografia
BENEVOLO, L. (1991). Introdução à arquitetura. Lisboa: Edições 70. Cota BDC: 72 (091) / B 413 i
GIEDION, S. (1992). El presente eterno: los comienzos de la arquitectura: una aportación al tema de la constancia y el cambio (3ª reimp.). Madrid: Alianza. Cota BDC: 72 / G 386 p
KOCH, W. (1982). Estilos de arquitetura. Lisboa: Presença. 2 vol. Cota BDC: 72.03 / K 81 e / V.1 e V. 2
MÜLLER, W. & VOGEL, G. (1986). Atlas de Arquitetura. Madrid: Alianza. Cota BDC: 72 (091) / M 923 a / V. 1 e V. 2
TÁVORA, F. (2007). Da organização do espaço (7ª ed.) Porto: FAUP. Cota BDC: 711 (469) / T 237 o