Código
A02

Unidade Curricular
Desenho I

Área Científica
DPA

Periodicidade
Semestral

Semestre
1º semestre

Horas Totais
112

Horas de Contato
60

Tipologia
Teórico-Prática

ECTS
4


Resumo
Desenvolvimento da gramática e expressão plástica do desenho “à mão levantada”, enquanto instrumento estrutural do projetar e da comunicação do arquiteto, explorando técnicas e experimentando suportes, de modo a consubstanciar o desenho como processo para a observação e compreensão de diversas realidades. Consolidação da expressão gráfica e da prática sistematizada do registo desenhado como síntese crítica e interpretativa de espaços e ambientes.

Objetivos de Aprendizagem
Enquadramento dos constituintes basilares da gramática do desenho, complementado pela disciplina visual e instrumental – sensibilidade para a variação da linha, forma e volume. Ensaio de abordagens gráficas a estruturas, superfícies, texturas e massas; Aquisição de métodos para o registo de informação visual – do geral para o particular, segundo: métodos de semelhança morfológica (medição comparativa de distâncias, ângulos, curvaturas); princípios de semelhança lumínica (comparação do claro/escuro e subsequente registo criterioso, do mais escuro para o mais claro); princípios

Conteúdos Programáticos
Tipos de suportes e suas potencialidades – adequação aos diversos instrumentos e técnicas de desenho. Tipos de instrumentos e suas capacidades gráficas/expressivas: combinação de instrumentos e suportes. Constituintes estruturantes do desenho básico: linha, plano, volume | superfícies, tonalidades, texturas. Tipos de linhas: linha gestual; linha caligráfica; linha estrutural; linha como plano; outras. Linhas: espessuras, intensidades, gradação, expressividade gestual. Ensaio/disciplina instrumental e manual no desenho de linhas em contexto de representação/apreensão gráfica de realidades. Tipos de profundidades: profundidade atmosférica; profundidade linear; profundidade planimétrica; profundidade perspética; outra. Mancha e relação figura-fundo/fundo-fundo/figura-figura: forma, cor, valor, densidade, textura, expressividade gestual. Processos para a perceção empírica e estruturada de realidades a registar graficamente. Métodos da perspetiva intuitiva e da perspetiva euclidiana na representação/registo de espaços e do que neles está contido. Combinação de técnicas mistas no desenho de composições com sólidos geométricos, elementos orgânicos e figura humana.

Metodologia de Ensino
Aulas práticas de concretização, desenvolvimento e exploração de conteúdos. A aprendizagem e a expressão, a análise e a síntese realizam-se globalmente, permanentemente e do geral para o particular. A vertente prática desenvolve-se através da realização de grupos de exercícios que têm como base temas para desenhar. A natureza dos desenhos é diversa, tanto em termos de tempo de suporte, duração e material gráfico utilizado, como em termos de objetivos.

Método de Avaliação
O método de avaliação é contínuo, em que o docente afere, aula a aula, o envolvimento e compromisso do estudante para com a UC, verificando a progressão da aprendizagem – podendo registar, sessão a sessão, os níveis de aquisição de conhecimentos que os estudantes vão revelando no aprofundamento dos seus desenhos. Os exercícios a realizar ao longo do semestre são avaliados em três momentos previamente definidos e devidamente acompanhados pelo respetivo enunciado, que enquadra o âmbito e as problemáticas a dar resposta pelos estudantes. Os três momentos de avaliação referidos contemplam a entrega, por parte dos estudantes, de uma síntese dos exercícios práticos elaborados correspondentes aos conteúdos previstos. A apresentação individual de trabalhos selecionados integra os métodos de avaliação e ocorre em datas estabelecidas para o efeito.

Bibliografia
CORAIS, C. (2003). Notas à mancha. (A propósito da visão impressionista de Emil Nolde sobre o Porto de Hamburgo). PSIAX, 2, 28-31. Cota BDC: 741 / P 969 / V. 2
EDWARDS, B. (2000). Nuevo aprender a dibujar con el lado derecho del cerebro (10ª ed.). Barcelona: Urano. Cota BDC: 741 / E 26 n
MASSIRONI, M. (2000). Ver pelo desenho: aspetos técnicos, cognitivos, comunicativos. Lisboa: Edições 70. Cota BDC: 741 / M 371 v
PARRAMON, J. (1983). Cómo dibujar la figura humana (14ª ed.). Barcelona: Parramón. Cota BDC: 743 / P 271 c
RAWSON, P. (1990). Diseño. Madrid: Nerea. Cota BDC: 74 / R 213 d